quarta-feira, 19 de Novembro de 2014

Isto sim são pais a sério

A corroborar com todas as teorias que postulam que crianças bem educadas, exemplares e com plenas capacidades de serem adultos socialmente integrados e de sucesso são aqueles cujos pais jamais se vergaram aos seus caprichos de capetas de fraldas fazendo-os a eles, terroristas de chucha, adaptarem-se à vida dos adultos e nunca o contrário, deixo-vos uma foto de um exemplo a seguir.
Ponham os olhos nestes pais e vejam se aprendem alguma coisa se faz favor.

terça-feira, 18 de Novembro de 2014

Depois de um vídeo fofo, melado e natalício com pinguins, vem a BBC estragar a magia...


É triste pá! Uma pessoa pensa que eles acasalam para a vida é depois vai-se a ver e é isto!
Eu bem disse que pouca gente percebia o encanto, a mística destes bichos.
É caso para dizer que dê lá por onde der os coitados são sempre f...lixados.

Senhores da BBC, acham que devo começar a preocupar-me?

Portugal vs Argentina

Calvin: O Gaitán vai entrar. Bolas, estão a cansar-me o homem! E se lhe fazem uma falta que o lesionam? Ficamos sem extremo!

A indignação minha gente. O pânico.
Cá em casa é cada um com as suas preocupações...

Que droga


Um (des)amor também é uma cura. Uma pessoa anda a modos que em reabilitação, sempre numa luta constante para não sucumbir à tentação. Deve ser mais ou menos o mesmo que a da droga, isso da ressaca, do fugir do vício. Ocupa-se a cabeça e cansa-se o corpo para enganar o coração, para controlar a vontade, mas acabamos sempre por lá ir ter.
Os outros não nos entendem. Não percebem essa nossa necessidade em chafurdar naquilo que nos faz mal. Isso irrita-nos. Honestamente nem nós percebemos o porquê dessa nossa vontade, dessa triste dependência, desse apego doentio a algo que há muito nos deixou de fazer feliz. Isso irrita-nos ainda mais.
Também há dias bons, suponho que como em qualquer reabilitação. Dias em que acordamos felizes, quase orgulhosos por nos mantermos há 3 meses e 5 dias limpos. Hoje é um dia mau. É um dos dias em que a cabeça não sossega nem pensa noutra coisa. É um dos dias em que engendramos mentalmente esquemas para termos só mais um bocado, só mais uma vez. É um dos dias em que conseguimos sentir-lhe o cheiro e o sabor. São as saudades, daquelas que fazer doer o corpo e tiram o sono. Essas saudades...É nestes dias que achamos que podemos controlar o vício e que afinal só mais uma dose não nos ia fazer voltar à estaca zero. Pronto, pelo menos só vê-la. Olhar não tira pedaço e nós até sabemos onde  encontrar. Só que não.

Amanhã vai ser um dia bom...

Marilyn, és tu?

Não sou, mas podia ser visto haver uma Marilyn Monroe que habita dentro de mim e me obriga, ainda que de forma inconsciente e dissimulada, a usar um vestido em dias de vendaval.

segunda-feira, 17 de Novembro de 2014

A Anita também sugere prendas de Natal que são um mimo

Eu sei que tenho de comer muita sopa até ter um blogue fofinho, cor de rosinha, daqueles que servem de inspiração e até mesmo de mantra aos seus seguidores, mas o Natal é, se não é devia ser, como o sol - para todos.
Ora se o Natal é para todos e até calha ter um blogue, porque não usá-lo para espalhar o bem e a felicidade nesta época de amor e fraternidade sugerindo presentes que farão as delícias dos eleitos?
Para todos aqueles que merecem um belo monte de bosta no sapatinho sem que para isso tenham de pisar o que quer que seja por engano na rua ou sem que tenham que ser mandados até lá, aqui fica o link daqueles que tornarão possível um sonho de Natal
Desenganem-se se acham que a merd@ é toda a mesma e que só muda o cheiro, que não é. Há variedade. Podem escolher entre merd@ de vaca, de elefante, de gorila e, para aqueles que apenas um tipo de merd@ é pouco e que o eleito merece mais, existe o shit combo pack o qual incluí um bocadinho de todas. É assim uma espécie de "família feliz" caso isto fosse um menu de um restaurante chinês.
Pronto, agora ide meu pequenos elfos natalícios, meus pequenos Rodolfos de nariz vermelho, ide encomendar prendinhas e não precisam de agradecer que isto não dura sempre. O Natal é que me deixa assim uma mole.
 


Ora porra, mas era só isto que me faltava?

Então agora dizem que o cacau está a escassear e que em breve pode ser considerado um produto de luxo?
Bom, andam a dizer o mesmo do petróleo há muitos anos e ele ainda não acabou. Resta-me rezar para que aconteça o mesmo com o chocolate e que o preço de uma tablete nunca chegue ao preço de um barril.
Começo a ponderar emigrar para São Tomé e virar uma fazendeira.