quinta-feira, 28 de junho de 2018

Quanto mais conheço os filhos dos outros mais gosto dos meus

Dizem que é difícil educar uma criança. Eu acho mais difícil ter uma criança educada num mundo onde, já em tão tenra idade, a má criação e o oportunismo são já traços tão vincados nas personalidades desses pequenos imberbes.
Dizem que "quem sai aos seus não degenera", mas apraz-me mais dizer "Filho de chulo sabe chular"

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Da vida a sul

Já me tinha esquecido como era a logística de praia quando se tem um bebé e realmente nunca vou ser daquelas mães que chega à praia com eles ainda antes da bandeira estar hasteada.
Valham-me os dias de sol, a água quente, o cabelo salgado e melhor fato de banho no mundo, as amêijoas, as ostras e os amores da minha vida, tudo reunido no sítio onde mais gosto de passar férias, neste cantinho à beira mar plantado.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

10 anos depois

Regressei ao baby TV, mesmo depois do bebé estar a dormir.
Acho que fiquei hipnotizada com o coelho inanimado ao som da guitarra portuguesa.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Da cadeira onde me sento...

... em frente vêem-se barracas a polvilhar de branco e de zinco o verde das ervas e das canas. À direita vê-se o Tejo. Afinal está cidade ainda tem muito por onde crescer.

terça-feira, 22 de maio de 2018

Crianças

Há quem diga que são pequenos monstros, uns demónios capazes de revirar o mundo como o conhecemos. Já eu acho-as mais parecidas com uma fénix - têm um poder curativo e são capazes de fazer renascer das cinzss, não só a elas, mas como a quem tem a sorte de as ter por perto.
#momentolamechas #mãebabada

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Tudo ao molho e fé em Deus

Dizem que "Ano Novo, Vida Nova", mas creio que isso se pode aplicar a qualquer marco de mudança, mesmo que não seja uma data fixa no calendário dos demais. Basta que seja no meu calendário. Neste caso para mim é um "Casa Nova, Vida Nova". Tenho tudo revirado. Não é só a casa que está do avesso. São as horas de sono, a cabeça, os móveis, a vida e as ideias.
"A vida nunca nos dá mais do que aquilo que conseguimos aguentar". Já li isto numa dessas frases inspiracionais, ou de auto-ajuda, ou de filosofias de trazer por casa, ou em qualquer sítio que agora não me lembro - espero que não tenha sido o Pedro Chagas Freitas pois aí é que cortava os pulsos - e  , honestamente, também não interessa, mas lembro-me de já lhe ter passado os olhos por cima. A verdade é que as vezes a vida aperta, complica, espreme-nos até ao tutano, por vezes a pontos de acharmos que já não há mais por onde espermer, nem por onde nos desdobrarmos, mas há. A verdade é que há sempre.
Tudo por aqui precisa de organização. Tudo por aqui precisa de encontrar o seu caminho, o seu rumo, o seu lugar.
Tempo. O tempo é sábio e dá-nos a organização que nós sozinhos não conseguimos ter.
Agora é respirar...