sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

E às 11 semanas da segunda rodada...


...já com um 1 kg a mais e com uma barriga que da outra vez só lá cheguei aos 5 meses ( e sim, continuo a não conseguir pensar em semanas. Toda a minha vida foi regida por dias, meses e anos e não tenciono formatar-me agora para isto das semanas + dias), no meio de enjoos e afins, senti pela primeira vez desejos. Desejos, senhores!

Não me apeteceram amoras do Kilimanjaro nem papaias do Suriname. Não fiquei a salivar por um quadradinho de chocolate suiço feito com leite ordenhado manualmente por um pastor do Tirol. Tive sim um desejo incontrolável de ténis! Já se sabe como é isto dos estados de graça e as suas superstições e não querendo correr o risco da feijoca sair com cara de sapato, não resisti, nem quis resistir, à tentação.
Sou uma fraca, eu sei, mas culpemos as hormonas e esperemos que haja alguma parcimónio nisto dos desejos sob pena de arruinar a saúde da conta bancária.



Diz que é Carnaval outra vez

E esta mãe, desde que decidiu que não seria o motivo de trauma da sua cria por ir sempre mascarado com as sobras da loja na véspera dos festejos, soltou a fada que há em si e, passando por cima da sua antipatia pelo Carnaval, faz máscaras que é uma beleza.
Diz que este ano o tema era a Alice no País das Maravilhas e esta mãe sacou um Ás de Espadas da cartola que estava  mimo!
Posso não saber pregar um botão, mas de máscaras percebo eu!